segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Greve dos metroviários começa nesta quinta-feira

11/10/2010 - Jornal Coletivo  - Rafael Mouad

A greve foi decidida por 130 representantes da categoria em assembléia

Os metroviários param, na quinta-feira, em busca de melhorias de condições de trabalho. Sindicato diz que 30% da frota vai rodar
Foto: Dênio SimõesOs metroviários param, na quinta-feira, em busca de melhorias de condições de trabalho. Sindicato diz que 30% da frota vai rodar

Os metroviários da Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô-DF) paralisarão os serviços a partir da próxima quinta-feira, prejudicando cerca de 160 mil usuários em todo o DF. A decisão foi tomada durante assembleia realizada, na noite de ontem (10), na Praça do Relógio, em Taguatinga, quando cerca de 130 representantes da categoria decidiram cruzar os braços em busca de melhores condições de trabalho.

De acordo com funcionários do Metrô-DF, a decisão de paralisar os serviços aconteceu na semana passada, após nova tentativa frustrada de reunião com a presidência da companhia. É o que relatou o integrante da direção do Sindicato dos Metroviários (Sindmetrô-DF), Anderson Oliveira. “As reivindicações na melhoria das condições de trabalho já vinham sendo feitas desde 2008. Existem questões, desde administrativas, quanto a própria segurança da população que utiliza o metrô. Mas como o órgão e o próprio GDF não estão trabalhando ao lado dos funcionários, a categoria decidiu pela paralisação como último recurso”.

Segundo o diretor-geral do Sindmetrô-DF, Israel Almeida Pereira, o número de usuários do metrô deverá aumentar mais de 90% até março de 2011. “O próprio site eletrônico do Metrô-DF informou que o número de usuários passaria de 160 mil para cerca de 300 mil até março do próximo ano. Atualmente, o número de funcionários não é suficiente para atender a população. Caso as melhorias não sejam feitas, a população sofrerá com um serviço precário pela demanda dos usuários em relação à necessidade dos usuários”. O Sindmetrô-DF garante 30% da frota funcionando.


Nenhum comentário:

Postar um comentário