quinta-feira, 8 de julho de 2010

Metrô recebe primeiro trem da nova frota

Jornal de Brasília30/06/2010

A frota de metrôs que atende a população do Distrito Federal está sendo renovada. Nesta quarta-feira (30) o governador Rogério Rosso recebeu o primeiro dos 12 novos trens que entrarão em funcionamento até o final de 2011. O novo veículo passará por um período de testes e deve entrar em operação em um mês.
Os veículos são fabricados em aço inoxidável e proporcionam acesso mais fácil aos passageiros. Há ainda adequações específicas aos portadores de necessidades especiais. Os trens possuem quatro carros cada, além de tecnologia avançada com sistema de tração moderno que diminui as falhas técnicas e reduz o tempo de espera nas estações.
Foram investidos R$ 260 milhões na compra dos 12 novos veículos, R$ 50 milhões na modernização da frota antiga e R$ 15 milhões na aquisição de peças. Desta quantia, R$ 260,3 milhões foram financiados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o restante custeado pelo GDF.
Para Rogério Rosso a nova frota chega para atender com qualidade a demanda do DF.“A aquisição de novos trens é um investimento que nos deixa orgulhosos pela melhoria que significam para os usuários do transporte público”, disse. O metrô transporta cerca de 160 mil passageiros por dia e, com a nova frota, a capacidade será duplicada chegando a 300 mil usuários/dia.
Para transportar os passageiros com mais segurança, rapidez e confiabilidade, os novos carros possuem sistema de controle e operação automáticos, o ATC/ATO, que serão responsáveis por executar funções de alinhar, parar, abrir e fechar portas, além de emitir avisos sonoros, sem a atuação do piloto. A este ficam reservadas as funções de monitorar o sistema e executar as manobras nas áreas necessárias.
Com o sistema, o tempo das viagens e de espera nas estações será reduzido. Haverá diminuição no intervalo entre os trens de 4,5 minutos para 3 minutos. A frota antiga também será modernizada e passará a operar sob o controle da operação automática até junho de 2011. A sinalização interna contará com um painel informativo para melhorar a comunicação com os usuários do transporte público. Mensagens de segurança e cidadania serão transmitidas durante a viagem e para prevenir acidentes. Painéis eletrônicos emitirão um alerta de fechamento de portas antes da saída.
O presidente do Metrô/DF, Divino Alves, reforçou que o intuito da aquisição da nova frota é melhorar o transporte do DF. “Precisamos diminuir o sofrimento dos usuários e os novos carros chegam com tecnologia avançada para alcançar nosso objetivo”, explicou.
O secretário de Transportes, Gualter Tavares, ressaltou que o metrô é moderno e seguro. “Ele faz parte do projeto Brasília Integrada e tem como objetivo oferecer serviços com conforto, segurança e rapidez”, detalhou. “As equipes do metrô estão motivadas para garantir a qualidade do serviço prestado”, completou.
Athayde Passos, administrador de Águas Claras, é morador da cidade há dez anos e acredita que a região é a que mais utiliza o transporte no DF. “Somos 70 mil habitantes que moram na cidade motivados pelo metrô”, acredita.
Para a vice-governadora, Ivelise Longhi, a mobilidade é um dos problemas mais sérios da capital. “As pessoas querem qualidade de vida e isso significa fácil acesso ao trabalho e ao lazer, em toda a cidade”, explicou. “Ter um transporte eficiente é o que nós queremos e estamos fazendo”, completou.
Atualmente, o Metrô/DF conta com 20 trens. O segundo trem da nova frota será entregue em agosto deste ano. A partir de setembro serão entregues dois veículos por mês. A frota chegará a 32 trens até março de 2011 com as novas aquisições.
Serviço ampliado e segurança
Com o intuito de atender as demandas do comércio e dos trabalhadores com jornada noturna, a operação do Metrô será ampliada. A partir do próximo sábado (3), os trens funcionarão no período dos dias úteis, ou seja, passarão a circular das 6h às 23h30, ao preço promocional de R$ 2.
A segurança também será reforçada. Além disso, serão realizados estudos de viabilidade para a instalação de uma Delegacia de Polícia na Estação Shopping para prestar atendimento rápido às ocorrências registradas nas estações e nos trens.

domingo, 4 de julho de 2010

Metrô recebe o primeiro trem da nova frota


  • Outros 11 novos veículos serão entregues até 2011, quando será duplicada a capacidade de transportes, chegando a 300 mil usuários por dia. Foram investidos R$ 325 milhões na compra de novos trens, modernização da frota antiga e aquisição de peças. Serviço será ampliado aos sábados para atender à crescente demanda no Distrito Federal

    “A aquisição de novos trens é um investimento que nos deixa orgulhosos pela melhoria que significam para os usuários do transporte público”

    Rogério RossoGovernador do Distrito Federal
    A frota de metrôs que atende a população do Distrito Federal está sendo renovada. Nesta quarta-feira (30) o governador Rogério Rosso recebeu o primeiro dos 12 novos trens que entrarão em funcionamento até o final de 2011. O novo veículo passará por um período de testes e deve entrar em operação em um mês.

    Os veículos são fabricados em aço inoxidável e proporcionam acesso mais fácil aos passageiros. Há ainda adequações específicas aos portadores de necessidades especiais. Os trens possuem quatro carros cada, além de tecnologia avançada com sistema de tração moderno que diminui as falhas técnicas e reduz o tempo de espera nas estações.

    Foram investidos R$ 260 milhões na compra dos 12 novos veículos, R$ 50 milhões na modernização da frota antiga e R$ 15 milhões na aquisição de peças. Desta quantia, R$ 260,3 milhões foram financiados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o restante custeado pelo GDF.

    Para Rogério Rosso a nova frota chega para atender com qualidade a demanda do DF.“A aquisição de novos trens é um investimento que nos deixa orgulhosos pela melhoria que significam para os usuários do transporte público”, disse. O metrô transporta cerca de 160 mil passageiros por dia e, com a nova frota, a capacidade será duplicada chegando a 300 mil usuários/dia.

    Para transportar os passageiros com mais segurança, rapidez e confiabilidade, os novos carros possuem sistema de controle e operação automáticos, o ATC/ATO, que serão responsáveis por executar funções de alinhar, parar, abrir e fechar portas, além de emitir avisos sonoros, sem a atuação do piloto. A este ficam reservadas as funções de monitorar o sistema e executar as manobras nas áreas necessárias.

    Com o sistema, o tempo das viagens e de espera nas estações será reduzido. Haverá diminuição no intervalo entre os trens de 4,5 minutos para 3 minutos. A frota antiga também será modernizada e passará a operar sob o controle da operação automática até junho de 2011. A sinalização interna contará com um painel informativo para melhorar a comunicação com os usuários do transporte público. Mensagens de segurança e cidadania serão transmitidas durante a viagem e para prevenir acidentes. Painéis eletrônicos emitirão um alerta de fechamento de portas antes da saída.

    O presidente do Metrô/DF, Divino Alves, reforçou que o intuito da aquisição da nova frota é melhorar o transporte do DF. “Precisamos diminuir o sofrimento dos usuários e os novos carros chegam com tecnologia avançada para alcançar nosso objetivo”, explicou.

    O secretário de Transportes, Gualter Tavares, ressaltou que o metrô é moderno e seguro. “Ele faz parte do projeto Brasília Integrada e tem como objetivo oferecer serviços com conforto, segurança e rapidez”, detalhou. “As equipes do metrô estão motivadas para garantir a qualidade do serviço prestado”, completou.

    Athayde Passos, administrador de Águas Claras, é morador da cidade há dez anos e acredita que a região é a que mais utiliza o transporte no DF. “Somos 70 mil habitantes que moram na cidade motivados pelo metrô”, acredita.

    Para a vice-governadora, Ivelise Longhi, a mobilidade é um dos problemas mais sérios da capital. “As pessoas querem qualidade de vida e isso significa fácil acesso ao trabalho e ao lazer, em toda a cidade”, explicou. “Ter um transporte eficiente é o que nós queremos e estamos fazendo”, completou.

    Atualmente, o Metrô/DF conta com 20 trens. O segundo trem da nova frota será entregue em agosto deste ano. A partir de setembro serão entregues dois veículos por mês. A frota chegará a 32 trens até março de 2011 com as novas aquisições.

    Serviço ampliado e segurança
    Com o intuito de atender as demandas do comércio e dos trabalhadores com jornada noturna, a operação do Metrô será ampliada aos sábados. A partir do próximo dia (3), os trens funcionarão das 6h às 23h30, ao preço promocional de R$ 2.

    A segurança também será reforçada. Além disso, serão realizados estudos de viabilidade para a instalação de uma Delegacia de Polícia na Estação Shopping para prestar atendimento rápido às ocorrências registradas nas estações e nos trens.

    Jan

sábado, 3 de julho de 2010

Metrô tem novo horário de funcionamento

03/07/2010 - DF TV

A partir de hoje, aos sábados, os trens saem às 6h e param de rodar às 23h30. A tarifa continua a mesma: R$ 2. Horário permanece o mesmo aos domingos – das 7h às 19h.




















O primeiro trem do metrô deste sábado (3) começou a circular às 6h da manhã. Uma hora antes do antigo horário. “Melhora bastante para a gente que trabalha no sábado”, fala o motorista Valdivino Gomes. 

A partir de agora, aos sábados, as portas do metrô se fecham às 23h30 e não mais às 19h. Com a ampliação, a empresa de administração espera ter um acréscimo de 10% no número de passageiros. 

“Muita gente precisa desse horário para voltar para casa. É muito bom”, opina um passageiro. “Sábado, as pessoas querem sair do Plano e podem voltar agora às 23h. Hoje mesmo, se já estiver valendo, eu vou usar”, diz uma jovem. 

Todos os dias, 160 mil pessoas usam o metrô. O sistema conta atualmente com 24 estações. Com a ampliação do serviço, o tempo de espera por um trem também vai ficar menor. Durante a semana, nos horários de maior movimento, o passageiro terá de esperar quatro minutos até o embarque. 

“O intervalo no fim de semana é um pouco maior porque a demanda de usuário é um pouco menor. O intervalo entre um trem e outro fica em torno de sete minutos”, explica o gerente de Operações do Metrô, José Soares de Paiva. 

A preço da passagem no fim de semana será o mesmo R$ 2. O horário de funcionamento nos domingos não sofre alteração e permanece das 7h às 19h.

Flávia Marsola / André Lima

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Metrô DF ganha novo trem


30/06/2010 - RF/Correio Braziliense
Clique para ampliar
Wilson Linder (de terno à esq.), gerente do projeto, e Ramon Fondevila (ao centro), diretor geral da Alstom, com a equipe responsável pelo trem

O governador do Distrito Federal, Rogério Rosso, apresentou na manhã desta quarta-feira (30) o primeiro trem da nova frota do Metrô. Este é o primeiro de uma frota de 12 trens Metropolis, com quatro carros, encomendados à Alstom.
O primeiro trem ficará em fase de testes em Brasília e será liberado para operação após o mês de julho. Os trens em aço inoxidável oferecem um acesso mais fácil aos passageiros, com adequações específicas aos portadores de necessidades especiais. Eles também estão equipados com painéis luminosos indicando as estações. Os trens estão sendo fabricados na unidade da Alstom localizada no bairro da Lapa, em São Paulo. Toda a frota deve ser entregue até março de 2011.
A Alstom está equipando os novos trens com um sistema de sinalização para operação automática (ATO, automatic train operation), que também será instalado na frota dos 20 trens usados atualmente, bem como ao longo de toda a linha (47 km) e nas 29 estações.
“A Alstom está muito orgulhosa em poder contribuir para um projeto desta importância para Brasília, que está completando seus 50 anos com planejamento para o futuro. Graças aos novos trens e ao sistema de sinalização, o metrô da capital federal será capaz de transportar mais de 300.000 passageiros diariamente”, reforça Ramon Fondevila, Diretor Geral do Setor Transporte da Alstom Brasil.
Segundo o governador, com o novo veículo - que transportará mil passageiros a cada viagem - haverá aumento de cerca de 15% na quantidade de pessoas que utilizam o transporte diariamente. A Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô-DF), no entanto, divulgou apenas valores referentes a quando a nova forta estiver completa: o número de usuários subirá de 160 mil para 300 mil por dia.
Usuários que dependem do transporte aos sábados serão beneficiados. Os trens passam a circular das 6h às 23h30, como ocorre nos dias úteis. Aos domingos, permanece o horário atual, das 7h às 19h. O novo carro, no entanto, passará por testes e deve demorar, ainda, cerca de 30 dias para começar a atender a população.
Tecnologia
A nova frota do metrô não precisa de pilotos para entrar em funcionamento. No entanto, haverá sempre um profissional para fazer monitorar o sistema da máquina e também para realizar manobras.
Serão investidos, ao todo, R$ 325 milhões na compra dos novos trens, na modernização da frota antiga e na compra de peças sobressalentes. Desses, R$ 260,3 milhões são financiados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), e a diferença é paga pelo Governo do Distrito Federal.
Segurança
O governador assinou, ao lado do Metrô-DF e do diretor da Polícia Civil Pedro Cardoso, a criação de um grupo de estudos para analisar a demanda pela implantação de uma delegacia especializada no Metrô. O relatório deve sair em 30 dias e, caso seja apontada a necessidade de uma unidade, a delegacia funcionará na estação Shopping para centralizar as ocorrências ocorridas em trens e estações.

Brasília recebe trens da Alstom



Com nova frota, capacidade vai ser duplicada
Composições demandaram investimentos de R$ 260 milhões
O sistema de metrô que atende a população do Distrito Federal começa a ser renovado. Nesta quarta-feira, 30, a fabricante Alstom entregou ao governador Rogério Rosso o primeiro dos 12 novos trens que entrarão em funcionamento até o final de 2011.
Conforme anunciado, o novo veículo passará por um período de testes e deve entrar em operação em um mês. Segundo informações do governo distrital, foram investidos R$ 260 milhões na compra das 12 composições.
Além disso, outros R$ 50 milhões foram aplicado na modernização da frota antiga e R$ 15 milhões na aquisição de peças. Desta quantia, R$ 260,3 milhões foram financiados pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) e o restante custeado pelo governo do DF.
“A aquisição de novos trens é um investimento que nos deixa orgulhosos pela melhoria que significa para os usuários do transporte público”, afirmou. O metrô transporta aproximadamente 160 mil passageiros por dia. Com a nova frota, a estimativa é que a capacidade será duplicada chegando a 300 mil usuários diários.
“A Alstom está muito orgulhosa em poder contribuir para um projeto desta importância para Brasília, que está completando seus 50 anos com planejamento para o futuro. Graças aos novos trens e ao sistema de sinalização, o metrô da capital federal será capaz de transportar mais usuários com mais qualidade”, garante Ramon Fondevila, diretor geral do Setor Transporte da Alstom Brasil.
Os trens estão sendo fabricados na unidade da Alstom localizada no bairro da Lapa, em São Paulo.